revirando o baú

A Caçadora-Sorriso de Vampiro!

27/06/2016

Olá!
Hoje irei falar sobre a minha última leitura, que foi o primeiro livro da série A Caçadora (Sorriso de Vampiro) da escritora Vivianne Fair. O adquiri através de uma parceria com a editora Draco, na qual disponibilizou uma lista de livros que eu gostaria de ler, então essa foi minha escolha,e confesso que fiquei bem feliz com essa leitura!

Título: A Caçadora
Autora: Vivianne Fair 
Editora: Draco
Páginas: 196
Ano: 2014 
ISBN: 13: 9788582430149
Saiba mais: Skoob 
Capa, Diagramação e Escrita: 5/5 

Sinopse:
"Jéssica tinha uma vida simples de secretária, até descobrir que seus pais – um tranquilo dentista e uma calma professora de ensino médio – eram na verdade caçadores de vampiros. Depois de ser chantageada por eles com dinheiro e para seguir a tradição da família, acaba sendo obrigada a viajar para Pensilvânia para provar de uma vez por todas que vampiros não existem e que seus pais precisam de terapia. Inscreve-se em uma universidade onde o suposto vampiro atua e é obrigada a passar por adolescente. Faz amigos estranhos, conhecidos por otakus, e é perseguida por líderes de torcida, que é uma das maldições que carrega – arrumar encrenca com qualquer um que seja popular, mesmo sem querer. Embora não acreditando, acaba por começar a cumprir sua obrigação, seguindo um rapaz que só pode ser vampiro – pálido, lindo, só sai à noite e tem cara de que usa muito delineador.Com o tempo Jéssica começa a perceber que há muito mais além dos livros que lê e corre o risco de se envolver muito mais do que somente o pescoço.Sorriso de vampiro é o primeiro volume da série A Caçadora, de Vivianne Fair, autora do livro Cavaleiros do RPG, outra comédia de sucesso."



O Livro:
A história retrata a vida de Jéssica, uma mulher de 29 anos,magra,ruiva e que já estava bem acostumada com sua vida monótona,aonde sua rotina consistia em ir ao trabalho,na qual era secretária de um contador,ficar os dias em casa junto ao seus pais e seu pônei,porém tal tranquilidade acaba quando ela descobre que vem de uma linhagem de caçadores, e que seu pais são membros de uma organização responsável por matar todos eles.
Além de descobrir a respeito dos seus pais e saber que vampiros existem; Jéssica precisa superar o choque ao saber que foi convocada para uma missão na Pensilvânia e capturar um vampiro que estava ocasionando problemas em uma Universidade local.




Ela precisou encarar todas essas mudanças, fingir ser uma jovem de 19 anos,e voltar para aquele mundo, que ao mesmo tempo além de propiciar uma sensação de nostalgia, trazia lembranças de um passado nada glamoroso que ela vivenciou. Tudo até poderia ser bem mais fácil, mas Jéssica não sabia de nada sobre como matar vampiros,e fora que seu alvo (Erick) Zack lhe arrancava suspiros em todos os sentidos…

Entretanto, esse era o menor dos seus problemas, já que o campus  estava rodeado de “presenças”, além de uma ceita de malucas que praticavam bruxaria, assim como um grupo de valentões e patricinhas líderes de torcidas.Ah! e não podemos esquecer do grupo das Otakus, mas nesse caso,apesar de serem nada normais, se tornaram ótimas aliadas da Jéssica.

E falando de Zack...bem,vai ser difícil não se apaixonar por esse vampiro, que apesar de 800 anos, possuí uma beleza e um humor inigualável, mas é rodeado de mistérios, que querendo ou não acaba trazendo vários perigos para a vida da Jessi (sim,já estou bem intima) e é claro,sérios problemas com o Conselho, já que é uma afronta se envolver com um vampiro!


"– Acho que estou me apaixonando por você.
Não vou mentir dizendo que soltei uma risada interna e pensei que agora ele estava em minhas mãos. Na verdade, me senti tímida como nunca. Um calor violento me percorreu. Comecei a me abanar ridiculamente com o livro do Sherlock.
– Foi antes ou depois de beber meu sangue?
Ele deu uma risadinha discreta. A palavra “armadilha” martelava em minha mente como um badalo de sino.
– Digamos que isso ajudou a me sentir mais íntimo de você.
Certo, ele era o cara mais gato do planeta e por uma ironia do destino o homem que eu devia matar. Sim, você deve considerar que eu me sentia uma adolescente outra vez."

Então, vai ter mistérios, vampiros,sangue,morcegos, bruxas,Otakus, gritos (isso mesmo) e afins!!!

Confesso que gostei bastante da minha escolha, já que havia um tempinho que gostaria de ler algum livro da Vivianne,mas nunca tive a oportunidade, e agora que surgiu, me deixou bastante feliz!


Já estou ansiosa para ler os outros livros da série :)

E para saber mais informações a respeito da escritora e sobre seus livros, e só acessar o seu blog Recanto da Chefa.



Espero que tenham gostado 
Ps.: O layout está meio bagunçadinho porque estou fazendo algumas alterações, mas em breve teremos ótimas novidades! 

TBR de Maio!

14/06/2016



Olá
Hoje venho mostrar-lhes minhas leituras concluídas do mês de Maio, que apesar de não ter lido tanto quanto eu gostaria, acabou mostrando-se um mês bem produtivo. Confiram abaixo:


Minha primeira leitura foi o livro Primeiras Impressões ,da nossa parceira Laís Rodrigues. Uma releitura da obra Orgulho e Preconceito, que me fez suspirar de amores, fiquei muito feliz por conhecer uma nova versão do Mr. Darcy e Elizabeth

   Resenha aqui


Logo em seguida veio os livros Veneno e Feitiço da Saga Encantadas. Os conheci por acaso, através de uma promoção no Submarino, e para quem começou sem expectativa nenhuma, acabou se surpreendo bastante.

Ambos já foram resenhados, é só clicar nos seus respectivos nomes:




Minha quarta leitura foi o livro A Cor Púrpura, o conheci através do Leia Mulheres-DF. Essa  é uma daquelas obras que faz você refletir bastante, então é um livro que eu indicaria para a vida toda...

Também tem resenha, só clicar aqui Ó


E o quinto, foi o livro Scott Pilgrim, que foi uma leitura bem rapidinha por se tratar de um quadrinho. Confesso que nunca fui atenta a esse tipo de leitura, mas gostei bastante da experiência 


E também li o livro A menina Submersa, da Editora Dark Side, comecei a leitura em Abril, mas só consegui terminar em Maio devido a densidade do livro (juro), por isso resolvi fazer um post todo dedicado a ele contando cada detalhe, então aguardem!


Espero que nesse mês eu consiga expandir mais minha TBR!

Beijos  

Primeiro Encontro de Escritores Jovens

09/06/2016

Além do Primeiro Encontro de Blogueiros Literários de Brasília que ocorrerá na 32° Feira do Livro (e o nosso bloguinho foi um dos escolhidos para cobrir o evento <3), também irá acontecer o Primeiro Encontro de Escritores Jovens, onde além de uma programação linda, já tem a presença confirmada da Blogueira/YouTube/Escritora Bruna Vieira (Depois dos Quinze), para conhecer uma das senhas para conhece-la pessoalmente é sô clicar aqui.

Confira agora abaixo algumas informações:



Release: I Encontro de Escritores Jovens


Durante a 32º Feira do Livro de Brasília, que acontecerá de 16 a 24 de julho, teremos o I Encontro Nacional de Escritores Jovens (Eneajo). Serão dois dias (23 e 24 de julho) recheados de debates literários, palestras e interação entre os participantes. Paralelamente, o evento também contará com oficinas para os aspirantes ao mundo da literatura. A ideia de um encontro como o Eneajo surgiu com o presidente do Sindescritores-DF e coordenador geral desta edição da feira, Marcos Linhares. Na curadoria, está a escritora e jornalista brasiliense, Marina Oliveira, e conta com o colega de profissões, Arisson Tavares. Como objetivo, o Eneajo visa não só reunir escritores de 7 a 30 anos do Brasil, como também estimular a criatividade e fomentar discussões. A partir do cadastro de autores, serão confeccionados crachás que darão acesso a momentos da programação como o “Se vira nos 30” e o coquetel dos escritores jovens. Esta feira do livro tem como tema “Meu mestre, meu livro”. Assim, o I Eneajo promete deixar seu legado e ser o primeiro de muitos encontros.





O que caracteriza um escritor jovem?

Escritores dentro da faixa etária, de 7 a 30 anos, que tenham pelo menos uma obra publicada (livro ou e-book) ou finalizada na internet. Caso tenha uma história em andamento no Wattpad ou em blog, o cadastro será avaliado pela organização.


Inscrições

Por meio do cadastro, os escritores garantem a sua participação no Enaejo e descontos na praça de alimentação. O crachá a ser confeccionado também permite entrada nos eventos fechados, como o coquetel dos escritores jovens. Podem participar: escritores dentro da faixa etária, de 7 a 30 anos, que tenham pelo menos uma obra publicada (livro ou e-book) ou finalizada na internet. Caso tenha uma história em andamento no Wattpad ou em blog, o cadastro será avaliado pela organização.







Nos vemos por lá! 

A Cor Púrpura

08/06/2016

Começo esse post com um pedido de desculpas devido a minha ausência,devido a esse final de semestre que é sempre corrido por conta da quantidade de trabalhos e provas, mas agora que tive um tempinho, gostaria de falar sobre uma das minhas últimas leituras, que foi o livro  "A Cor Púrpura" da escrita Alice Walker.

Título: A Cor Púrpura
Título original: The Color Purple 
Autora: Alice Walker
Editora: JOSÉ OLYMPIO 
Páginas: 358
Ano: 2016 (última versão lançada)
ISBN: 13: 9788503010313
Saiba mais: Skoob 
Capa, Diagramação e Escrita: 5/5 





Sinopse: 

“O livro narra a comovente trajetória de uma mulher negra na racista América do início do século passado. A Cor Púrpura é um romance sobre a força e dignidade do espírito humano.
A comovente história da adolescente negra começa em uma pequena cidade na Geórgia (EUA) em 1909. Celie, uma jovem com apenas 14 anos é violentada pelo pai e se torna mãe de duas crianças. Além de perder a capacidade de engravidar, Celie imediatamente é separada dos filhos e da única pessoa no mundo que a ama, sua irmã. Ela é doada por seu pai a “Sinhô”, que a trata mais como escrava do que como esposa. Grande parte da brutalidade com que Sinhô a trata, provém por alimentar uma forte paixão por Docí Avery, uma sensual cantora de blues, que foi sua amante e tem grande influência na vida de Celie. Celie fica muito solitária e compartilha sua tristeza em cartas (a única forma de manter a sanidade em um mundo onde poucos a ouvem), primeiramente com Deus e depois com a irmã Nettie, que se tornou missionária na África. Conforme a trama se desenvolve, Celie revela seu espírito brilhante, ganhando consciência do seu valor e das possibilidades que o mundo lhe oferece.”

O livro:
Sem dúvida o livro A Cor Púrpura foi um dos mais intensos que eu já li, acredito que fez mudar toda minha concepção quanto mulher, já que o livro te transporta em um período onde o gênero feminino é quisto como seres inferiores equiparados aos homens (apesar que a ideologia de algumas pessoas infelizmente permeia sobre isso até hoje).

Não obstente, além disso nos deparamos com outras problemáticas, que no caso da vida de Celie tem todo seu destino mudado ao engravidar aos 12 anos do seu então pai, e longo em seguida  é afastada dos filhos e precisa ir morar com um homem mais velho viúvo para criar dos seus filhos e do lar, já que em sua casa não era mais  tão útil.


A escritora Alice Walker respeita todas as caraterísticas da personagem, que por sua vez relata seu cotidiano através de uma linguagem simples e robusta, porém é carregada de uma inocência e pureza que vemos apesar de toda violência e negligência que ela enfrenta.

Ao longo da  história, vemos Celie ter que se adaptar a essa nova família, assim como também a violência interposta pelo seu marido, que acredita que mulher é quisto como algo inferior e deve se sucumbir a violência física, a denigração da sua imagem, e aceitar traições descaradamente.



Cada situação dessa dava um nozinho no coração, o que me fazia sempre indagar como tais tratamentos ainda hoje são permissivos. não que necessariamente todos precisam se vincular algum movimento, mas sim respeitar a premissa de que todos somos humanos, e que o respeito mutuo deveria ocorrer, mas será que isso mesmo acontece?

“Tudo o que você fez, você já fez contra você mesmo. Eu posso ser negra, mulher, talvez até feia, mas obrigado Deus, Eu estou aqui! Eu estou aqui!"

Após todas essas mazelas descritas, ao poucos a escritora te propõe a se deparar também com todo o amadurecimento das personagens, o que te deixa bastante feliz, e faz acreditar que ainda assim possa existir mudanças, e que sempre há algo bom e novo para emergir.


Comecei a ler o livro pro causa do Leia Mulheres-DF e gostei tanto que resolvi usa-lo como base para a produção de um artigo de revisão de literatura para uma das disciplinas do meu curso de Psicologia, ainda não posso dizer como me sobressaí, mas contando pela experiência posso afirmar que foi ótima, então espero de coração que tenha dado certo!



"Tudo no mundo quer ser amado. A gente canta e dança e grita porque quer ser amada. Olhe as árvores. Elas fazem tudo que a gente faz para chamar a atenção, menos andar."


Então sim, esse livro me fez chorar, fez eu rever meu conceitos e me fez querer mostra-lo para todo mundo, assim como também me questionar por não ter o lido antes, mas acredito que nessa vida tudo tem seu tempo, então não vejo como uma hora mais propicia do que essa, onde ultimamente a sociedade que nos cerca anda passando muito por esse tipo de violação.


Sendo assim, esse é um livro que eu indicaria para a vida toda, sem hesitação nenhuma!


Espero que tenham gostado