revirando o baú

Lolita

04/03/2016

"Lolita é um dos mais importantes romances do século XX. Polêmico, irônico, tocante, narra o amor obsessivo de Humbert Humbert, um cínico intelectual de meia-idade, por Dolores Haze, Lolita, 12 anos, uma ninfeta que inflama suas loucuras e seus desejos mais agudos."


"Pela manhã ela era Lô, não mais que Lô, com seu metro e quarenta e sete de altura e calçando uma única meia soquete. Era Lola ao vestir os jeans desbotados. Era Dolly na escola. Era Dolores sobre a linha pontilhada. Mas em meus braços sempre foi Lolita."

Tenho muito apresso por pessoas que indicam livros (um dos objetivos do blog também rsrs),que instigam o desejo de ler no outro de forma simples,porém eficaz.E foi assim que aconteceu com Lolita escrito por Vladimir Nabokov.Em meados de 2012 durante as aulas de literatura que fazia em um cursinho de Pré-Vestibular daqui de Brasília que me deparei com essa história cheia de oscilações,que você não sabe se ama ou odeia ao mesmo tempo.O mesmo foi indicado pela minha professora e foi objeto de estudos ao decorrer das aulas.


“Lolita, luz da minha vida, fogo da minha carne. Minha alma, meu pecado. Lo-li-ta: a ponta da língua toca em três pontos consecutivos do palato para encostar, ao três, nos dentes. Lo. Li. Ta.”

Admito,o que me chamou mais atenção é a história que permeia paralelamente ao livro,como Vladimir foi recusado pela maioria das editoras,como correu risco de ser preso,além da reclusão que sofreu da sociedade também.Acredite,o tema do livro não é um dos mais convidativos,pois é difícil retratar o relacionamento de um adulto com uma jovem (menor de idade) cuja conotação permeia sobre a apologia a pedofilia.Todavia,a premissa enfatizada aqui é a forma como Vladimir escreve,de forma tão límpida e detalhada que te faz traspor para aquela época,vivenciando os receios e desejos dos personagens (sim,fica um pouco difícil distinguir aqui quem é vilão ou mocinho).



“...e um beijo no último minuto pretendia reforçar a mensagem mais profunda da peça, a saber, que ilusão e realidade fundem-se no amor.”


Também é estranhamente engraçado (para não ser trágico) como não só a visão da sociedade muda de forma quase que radical.Alguns anos depois,Lolita que antes era o tão temível livro proibido se tornou um clássico,onde o mesmo foi traduzido para várias línguas.Assim,como também se tornou algo impregnado principalmente como categoria para distinguir algo (como moças jovens,seja pela personalidade ou vestimentas).


“Parou à procura das palavras. E eu as forneci mentalmente (“Ele” partiu meu coração. “Você” só devastou a minha vida”).


Encontrei o livro no sebo Saber Ler (Taguatinga-DF) onde paguei R$18,00 (preço super justo, já que o livro se encontrava em ótimas condições).

    Data da primeira publicação: 1955
    Autor: Vladimir Nabokov
    Gênero: Romance
    Editora: Olympia Press
    Adaptações: Lolita (1997), Lolita (1962)

Espero que tenham gostado!



Comentários
0 Comentários